Pular para o conteúdo principal

CURSO DE HEBRAICO

CURSO DE HEBRAICO

1.      DO CURSO:
Curso é uma introdução ao hebraico bíblico.
2.      DO VALOR:

O Centro de Estudos Presbiteriano oferece o curso por um valor muito baixo, apenas para cobrir custos de edição de vídeo e produção textual, o valor será de R$ 50,00 (cinqüenta por mês)
3.      DO PROCEDIMENTO PEDAGÓGICO:

a)      Serão enviadas para os e-mails dos alunos as aulas em vídeos
b)      Os vídeos são compartilhados por um link
c)      Fica vedada a circulação do vídeo sem a prévia autorização da coordenação do curso.
4.      DO MATERIAL DIDÁTICO:
a)      O Aluno receberá em seu e-mail materiais de apoio no aprendizado da língua.
b)      Receberá o texto hebraico no tanach / tanak*
c)      Receberá um léxico hebraico*

5.      DO PAGAMENTO:
O pagamento deverá ser feito  até o dia 10 de cada mês, recomenda-se os seguintes procedimentos:
a)      O pagamento sempre será pela forma de depósito na conta do professor do curso.
b)      O aluno (a) deverá enviar para o e-mail: centrodeestudospresbiteriano1@gmail.com o comprovante de depósito referente ao mês em curso com a mensagem DEPÓSITO REALIZADO / nome do mês em curso.
c)      Este procedimento é necessário para liberação e envio do vídeo e material de apoio das aulas.

6.      DAS AULAS:

a)      Será uma aula por semana (vídeo / presencial)
b)      As dúvidas que ficarem (para os alunos à distância) será sanado em um horário online com dia e hora definidos
c)      As dúvidas deveram ser apresentadas via e-mail para que haja um agendamento de horário e dia para sanar as dúvidas.

7.      DAS AVALIAÇÕES:

a)      Os exercícios deverão ser feitos em casa
b)      Os exercícios para pontuação deverão ser respondidos à mão, e enviados via scanner ou fotografia nítida via e-mail.
c)      A média das provas é 7.0.

8.      DA CERTIFICAÇÃO:

a)      Ressaltamos que o Centro de Estudos Presbiteriano não é um seminário e não emite diploma.
b)      Entretanto, como curso livre de treinamento de obreiro, oficiais e membros de igrejas cristãs pode emitir certificado.
c)      O certificado poderá ser emitido de duas formas:
1.      Via e-mail para que o aluno mesmo faça a sua impressão
2.      Via correios, neste caso o aluno cobrirá as despesas de envio.
3.      A validade do certificado depende da aceitação da instituição religiosa que assim o aceitar.

9.      DA MATRÍCULA:

a)      Para a matrícula no curso o aluno deve saber ler e escrever
b)      Deve ter o iniciado o ensino médio ou superior.
c)      Deve ser cristão/ protestante / evangélico.
d)     Deve solicitar a ficha de inscrição
e)      Depois de preenchida deve ser enviado ao CEP via e-mail
f)       Para efetivar a matricula deve solicitar o número da conta e fazer o depósito referente ao curso dentro do prazo já mencionado nos itens 2 e 5 deste comunicado.

Nos vínculos da Cruz,
Pr. João Ricardo Ferreira de França.
Presidente e Fundador do Centro de Estudos Presbiteriano
 




* Estes recursos serão enviados quando o professor julgar necessário a utilização do mesmo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O PROFETA JOEL

JOEL
Pr. João Ricardo Ferreira de França* I – QUESTÕES INTRODUTÓRIAS1 - O Nome do Autor: O nome deste profeta na língua original é “יוֹאֵ֖ל(yoe’l)” cujo sentido é “eu sou Deus”[1] ou “Yahweh é Deus” temos poucas informações sobre ele. Somos informados que  o nome  de seu pai é “פְּתוּאֵֽל (pethuel)” nome que tem o sentido de “persuadido por Deus”[2] (Joel 1.1). Ele morou e profetizou para Judá (Reino do Sul). Alguns comentaristas sugerem que ele tenha sido sacerdote ou que tinha “um vínculo oficial com o templo”[3]Isto porque no seu livro há muitas referências ao “ofício Sacerdotal”[4] 2 - Data do Livro:             O erudito Judeu Ibn Ezra “considerava impossível saber quando foi escrita esta obra”[5] Calvino é de opinião similar ao declarar que “o tempo no qual ele [Joel] profetizou é incerto”[6] outro escritor informa que “as datas propostas para o ministério de Joel e para a redação de seu livro variam desde o início do nono século a.C.”[7] As datas para a escrita do livro variam de 83…

História da Teologia Bíblica do Antigo Testamento (I)

CENTRO DE ESTUDOS PRESBITERIANO CURSO DE TEOLOGIA BÍBLICA. AULA 01: História da Teologia Bíblica do Antigo Testamento (I) Prof.  Rev. João Ricardo Ferreira de França
INTRODUÇÃO:
            A Teologia Bíblica é uma disciplina que hoje tem gozado de uma certa dose de descobrimento nos centros acadêmicos, temos visto o surgimento de novos teólogos bíblicos na atualidade; o nosso curso aqui vai se concentrar em compreender esta disciplina e sua atualidade na vida da igreja de hoje. I – DEFINIÇÃO DE TEOLOGIA BÍBLICA:
Podemos definir esta disciplina como “aquele ramo da teologia exegética que lida com o processo da autorevelação de Deus registrada na Bíblia.”[1] . Outro erudito nos apresenta uma visão basilar sobre a Teologia Bíblica: A teologia bíblica é basicamente uma disciplina descritiva .[2].
Outro escritor, sendo mais positivo, nos diz que
A Teologia Bíblica define-se basicamente a partir de sua distinção em relação à Teologia Sistemática e à História das Religiões. A proposta fundamen…

A HERMENÊUTICA DA REFORMA

CENTRO DE ESTUDOS PRESBITERIANO www.centrodeestudospresbiteriano.blogspot.com.br . A HERMENÊUTICA DA REFORMA. Prof. Rev. João França* Introdução: No estudo anterior estivemos avaliando a história dos primórdios da interpretação das Escrituras. Vimos como o Antigo Testamento foi interpretado e também observamos os primórdios da interpretação cristã do Novo Testamento até os primeiros pais da igreja. Neste estudo iremos continuar a nossa jornada interpretativa em três importantes períodos da história da interpretação: A Idade Média; o período da Reforma Protestante e por fim, avaliaremos a interpretação atual. I – A INTERPRETAÇÃO BÍBLICA NA IDADE MÉDIA. Consideremos agora o período da Idade Média no que respeita a tarefa da interpretação bíblica. Kaiser lembra-nos que neste período “muitos membros do clero, sem falar nos leigos, eram ignorantes até mesmo sobre o que a Bíblia dizia”.[1] Neste tempo “A interpretação foi amarrada pela tradição, e o que se destacava era o método alegórico.”[2] A …